Quando o tecido do endométrio se alastra por uma área muito ampla e sua consistência é mais espessa do que o normal, isso pode significar pode significar endometriose profunda, exacerbando os sintomas da doença, que também pode afetar a fertilidade da mulher e dificultar a gravidez espontânea. Os principais são:

  • Fortes cólicas menstruais
  • Fluxo muito intenso
  • Dor durante ou logo após a relação sexual
  • Dificuldade ou dor para urinar
  • Sangramento pelo reto durante a menstruação

Diagnóstico

Os exames de  laparoscopia e a ultrassonografia transvaginal são indicados para que se chegue ao diagnóstico de endometriose profunda. Quando estes exames não conseguem observar as alterações do tecido rapidamente, a ressonância magnética pélvica pode ser necessária para a conclusão do diagnóstico.

Tratamento

Embora a cirurgia seja a melhor opção na maioria dos casos, com a retirada do tecido do endométrio, é possível a administração de medicamentos para antecipar a menopausa.
Quando a mulher com endometriose profunda quer engravidar e não consegue, a reprodução assistida pode ser a única opção para que haja a gestação.