Faça seu agendamento: (51) 3222-5410 | 3314-8555 | 3314-8556

ENDOMETRIOSE

A cada ciclo menstrual, os ovários são estimulados para produzirem os óvulos. Ao mesmo tempo, o útero se prepara para receber o óvulo fertilizado, dando início à gestação. Caso esta gestação não aconteça, o tecido que reveste internamente o útero, o qual chamamos de endométrio, descama, dando origem à menstruação.

A presença deste tecido endometrial fora da cavidade uterina é chamada de endometriose. Ela pode se localizar nas tubas uterinas, nos ovários, sobre a bexiga e o intestino e até mesmo em órgãos mais distantes, como pulmões e cérebro.
Sabemos que aproximadamente 15% das mulheres apresentam este problema e os principais sintomas são dor pélvica e infertilidade.
A ecografia transvaginal e a ressonância magnética podem sugerir a presença de endometriose, mas o diagnóstico de certeza só pode ser feito mediante visualização, usualmente através de videolaparoscopia cirúrgica.
Como a endometriose pode variar desde uma forma simples até uma desestruturação importante da arquitetura da pelve, os tratamentos são variados, conforme a intensidade dos sintomas e a gravidade dos achados.
Nas mulheres que querem engravidar, a utilização de cirurgia laparoscópica e de técnicas de reprodução assistida, como a fertilização in vitro, podem ser necessárias.
Naquelas que não desejam gestar o uso de medicamentos que bloqueiem a menstruação podem ser utilizados.