Faça seu agendamento: (51) 3222-5410 | 3314-8555 | 3314-8556

CIGARRO E REPRODUÇÃO

Embora os malefícios do cigarro sejam bem conhecidos, infelizmente a população jovem, entre 18 e 24 anos, tem aumentado o seu consumo.

O que preocupa é que, com o postergar da gestação para após os 30 anos, os fumantes, tanto homens quanto mulheres, podem estar comprometendo sua fecundidade pelo longo tempo de exposição ao tabaco.

O cigarro pode prejudicar a fertilidade feminina, diminuindo o número de óvulos disponíveis para serem fertilizados, aumentando as taxas de abortamento e fazendo com que a mulher entre mais precocemente na menopausa. No homem, o cigarro pode diminuir o número e a motilidade dos espermatozóides. Além disto, durante a gestação, o fumo pode causar prejuízos ao feto, comprometendo seu crescimento intra-uterino. Assim, é importante estar atento, uma vez que a interrupção do hábito de fumar pode reverter estas alterações.