Rastreamento Ecográfico Para Síndrome de Down no Primeiro Trimestre

A grande maioria dos bebês é normal, mas toda mulher pode ter uma gestação afetada por alguma anormalidade cromossômica, como a Síndrome de Down. A única forma de saber com certeza se uma gestação está ou não afetada por uma alteração cromossômica é fazendo um teste invasivo, como a amniocentese. 

 

Entretanto, a partir de 01.01.2005 estamos realizando um novo programa de rastreamento para síndrome de Down, com base em um software que a Fetal Medicine Foudation, instituição britânica que pesquisa malformações fetais (www.fetalmedicine.org), distribuiu para os serviços credenciados que atuam na área de medicina fetal. Este novo programa avalia o risco de a gestação estar afetada por síndrome de Down com base nos seguintes parâmetros:

  1. idade materna
  2. quantidade de líquido na parte posterior do pescoço do feto(Translucência Nucal)
  3. presença ou ausência do osso nasal no feto
  4. diâmetro médio da bexiga fetal
  5. freqüência cardíaca fetal
  6. medida do comprimento cabeça-nádega

Este exame deve ser realizado entre 11 a 13 semanas +6 dias de gestação. Se a este exame ainda forem agregados os marcadores bioquímicos no sangue materno, a sensibilidade deste teste para identificar uma gestação afetada por síndrome de Down será de 90%. 

Converse com seu obstetra a respeito destes exames e sinta-se mais segura durante a sua gestação.