Faça seu agendamento: (51) 3222-5410 | 3314-8555 | 3314-8556

Preconceito e infertilidade

Aproximadamente 70 milhões de casais no mundo atualmente são inférteis. Para muitas pessoas ter filhos é imensamente importante e não tê-los pode se constituir em um grande problema. Existem várias consequências sociais e psicológicas decorrentes da infertilidade e as mulheres, de modo geral, são mais afetadas.

Alguns dos efeitos mais comuns são depressão, ansiedade e baixa auto-estima. 

Do ponto de vista cultural, as reações ao fato de não ter filhos variam de acordo com as várias regiões. Em alguns países subdesenvolvidos, não ter filhos marginaliza a mulher, excluindo-a do convívio social ou relegando-a a planos secundários em sociedades poligâmicas. Já nos países desenvolvidos , estes efeitos sociais são raramente percebidos.

Somente com medidas educativas que esclareçam a população acerca do diagnóstico, do tratamento e da prevenção da infertilidade é que se poderá diminuir o preconceito que algumas comunidades têm com casais inférteis, deixando-os mais tranquilos para manejar esta questão e facilitando o acesso dos mesmos às soluções.