Faça seu agendamento: (51) 3222-5410 | 3314-8555 | 3314-8556

O que são ovários policísticos?

Cistos podem aparecer durante a ovulação, pois isso faz parte o funcionamento dos ovários. O normal é que eles desapareçam ao fim de cada ciclo menstrual. No entanto, algumas mulheres possuem cistos permanentes. Elas são portadoras da Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP).

A SOP é um distúrbio que provoca a formação de cistos permanentes, em razão de desequilíbrios hormonais. Esses cistos modificam a estrutura dos ovários, e são capazes de tornar o órgão três vezes mais largo que o normal. A portadora ovula com menor freqüência, e seus ciclos são irregulares. Estima-se que 20% das mulheres são afetadas com a doença durante a vida reprodutiva.

A insulina em excesso está associada à origem do distúrbio, pois o aumento dessa substância no sangue provoca desequilíbrio hormonal. A disfunção pode levar à secreção de hormônios masculinos (androgênios) em excesso. Além disso, irmãs ou filhas de portadoras têm 50% de chance de desenvolvê-la.

PRINCIPAIS SINTOMAS

Características comuns da síndrome são ciclos irregulares, menor freqüência de ovulação e dificuldade para engravidar. O distúrbio também favorece o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, do diabetes tipo 2 e obesidade. Quando há excesso de hormônios masculinos, os sinais observados são:

  • Crescimento anormal de pelos nas regiões do baixo ventre, seios, queixo e buço;
  • Aumento da oleosidade da pele;
  • Queda de cabelo;
  • Aumento do peso;
  • Manchas na pele, em especial nas axilas e atrás do pescoço

DIAGNÓSTICO

Apenas o exame de ultrassom não é suficiente para fornecer o diagnóstico certo da Síndrome. Causas de irregularidade menstrual ou manifestações androgênicas nsão geralmente investigadas através dos seguintes exames:

  • Dosagem dos hormônios FSH, LH, Estradiol, TSH, S-DHE, Testosterona total, 17-OH progesterona (entre o 2º e 3º dias do ciclo menstrual)
  • Curva de insulina associada à curva de glicemia.
  • Ultrassom pélvico

TRATAMENTO

A síndrome pode ser controlada por medicamentos, que variam de acordo com cada caso clínico das pacientes e suas complicações. Anticoncepcionais hormonais como pílulas, anéis vaginais e implantes podem proteger os ovários contra a formação dos microcistos e diminuem os níveis de hormônios masculinos e de insulina. Da mesma forma, mulheres que planejam engravidar devem utilizar estes medicamentos em um primeiro momento, a fim de regularizar a menstruação.

Após a regularização dos ciclos menstruais, a suspensão dos anticoncepcionais aumenta a chance de ovulação e gravidez. Produtos indutores da ovulação também são outros recursos para aumentar as chances de gravidez. O profissional médico utiliza medicamentos específicos para reduzir a produção de insulina, caso necessário.