Faça seu agendamento: (51) 3222-5410 | 3314-8555 | 3314-8556

Cuidar da saúde é também cuidar da fertilidade

Existem vários fatores que influenciam a produção de óvulos e espermatozoides. O fato do homem ou da mulher não apresentar nenhum problema de saúde não significa que ela/ele esteja livre de problemas, pois até o meio ambiente pode afetar a fertilidade.
Existem perigos invisíveis, substâncias às quais as pessoas são expostas e sequer fazem ideia dos danos. Por exemplo, produtos químicos como os agrotóxicos podem, gradativamente, afetar o funcionamento de ovários e testículos.

A automedicação é muito comum no Brasil e como os medicamentos podem ser outra fonte prejudicial à fertilidade, temos milhões de casais cujo sonho de ter filhos corre riscos. Por isso, é fundamental só consumir remédios com orientação médica e sempre avisar ao profissional quando existe a vontade de engravidar para que não seja receitado um medicamento que interfira no processo.

De maneira geral, as práticas saudáveis servem para qualquer idade, sexo ou situação. Em se tratando de fertilidade, fumar, consumir bebidas alcóolicas, estar acima do peso e ter elevado nível de estresse são práticas que podem acabar impedindo a gravidez. Por isso, é fundamental cuidar da saúde e abandonar vícios. Atividades físicas regulares ficam na ponta contrária junto com alimentação balanceada.

Outro ponto que muitos casais esquecem é a idade, pois quanto mais tarde, menores as chances de engravidar porque a produção de óvulos e espermatozoides cai em quantidade e qualidade com o passar do tempo.