Faça seu agendamento: (51) 3222-5410 | 3314-8555 | 3314-8556

As alterações que influenciam a fertilidade após os 35 anos

As mulheres nascem com um quantitativo de folículos – que contém os óvulos – determinado e finito. São cerca de 300 mil que, a partir da adolescência, vão sendo utilizados para preparar o óvulo para a fecundação.

A maioria das mulheres, mesmo sabendo desse fato, ignora ou não dá importância ao fato de que a reserva ovariana vai envelhecendo com o passar dos anos. Por isso, a partir dos 35 anos, as possibilidades de um bebê desenvolver anormalidades cromossômicas vão crescendo.

Quando a gravidez ocorre até os 35 anos, a possibilidade de anormalidade cromossômica é de 0,52%. Aos 40 anos, o percentual sobre para 1,5%; aos 42 anos, chega a 2,4%; já aos 44 anos, cresce para 3,9%.

Além disso, mulheres mais velhas têm mais chances de ter um aborto espontâneo. Até os 35 anos, o percentual é de 11,7%; dos 35 aos 39 anos, as possibilidades são de 17,7%. Acima disso, o percentual sobre para 33%.